Equipamentos de Proteção Respiratório

Equipamentos de Proteção Respiratória


Talvez esse seja um dos temas mais complexos e ao mesmo tempo fascinante para quem gosta e procura se atualizar na área da segurança; é fundamental aprofundarmos nossas leituras nas NBRs que tratam do assunto, podemos destacar a NBR13697-Filtros Mecânicos e a NBR13698-Peças Semifacial Filtrante para partículas.

São normativas que definem as classes de cada tipo de filtro e que apresentam de forma clara quais são os limites de cada uma, também definem os critérios e tipos de testes a que esses filtros devem ser submetidos, pois o ar que respiramos dentro e fora dos ambientes laborais encontram-se cada dia mais contaminados e necessitam de cuidados especiais para que possamos evitar a contaminação, seja ela a curto, médio ou longo prazo de exposição aos agentes agressivos.

O PPR-Programa de Proteção Respiratória, elaborado por uma equipe multidisciplinar do órgão governamental responsável pelas normativas, vem ao encontro das reais necessidades de oferecer parâmetros claros sobre esse tema e serve como um guia prático das boas ações que devemos adotar nas empresas quando temos ambientes com a presença de contaminantes; temos que destacar que esse Programa é obrigatório e exigido nas auditorias do trabalho.

A falta de conhecimento sobre o assunto faz com que poucas empresas adotem esse programa, ficando vulneráveis e susceptíveis a serem punidas pela ME através da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, órgão responsável pelas fiscalização em nosso país.

A compra e entrega de equipamentos de proteção individual aos colaboradores não assegura o cumprimento da legislação nessa área; essa medida tem que ser acompanhada de outras que estão descritas no PPR e que são fundamentais para a saúde e segurança do trabalhador.

CARLOS ALBERTO G. DIAS

TST-BOMBEIRO CIVIL