A importância do uso de EPIs na indústria alimentícia

A importância do uso de EPIs na indústria alimentícia


?Você conhece a importância do uso de EPIs na indústria alimentícia? Se não, é hora de aprender. Afinal, o número de acidentes de trabalho no Brasil segue aumentando. Só em 2018, foram mais de 800 mil ocorrências!

Os EPIs são elementos importantes para garantir a segurança dos trabalhadores envolvidos na indústria alimentícia. É claro que nem sempre eles conseguem prevenir a situação, mas devem sempre ser usados para minimizar danos.

É importante ter em mente que, pela lei, as empresas têm o dever inclusive de fiscalizar se os funcionários estão usando os EPIs na indústria alimentícia da maneira certa ou não.

Quer saber mais sobre o assunto? Então siga a leitura!

Entenda a importância do uso de EPIs na indústria alimentícia

A cadeia da produção da indústria alimentícia é enorme e, normalmente, não paramos para contemplar a sua complexidade e nem a quantidade de riscos que ela oferece aos milhões de trabalhadores ligados a ela.

Tudo começa, claro, com a plantação no agronegócio ou a gestão dos animais que se transformarão em alimentos para as pessoas. Essa fase conta com seus próprios riscos, especialmente na hora do abate e de separar as carnes em cortes específicos.

Depois de colhidos, os alimentos devem ser transportados para os centros de tratamento, que são as empresas que os utilizarão para produzir comida. Nesse setor, também há sérios riscos, especialmente para os motoristas de frete.

Nas empresas, a utilização dos alimentos é muito flexível. Em grandes indústrias, eles são usados para produção de comida industrializada, como atum, ketchup, maionese e muitos outros.

Já nos restaurantes, são cortados e preparados para serem servidos em pratos fisicamente ou serem entregues via aplicativos de delivery, como o Rappi.

Nessa ponta, aliás, existem novos riscos de acidentes. Afinal, houve um crescimento considerável de 5% no número de acidentes com motociclistas em 2020. A principal razão disso foi o aumento do número de entregadores de comida para aplicativos.

Ou seja: desde o início do preparo dos ingredientes, nas fazendas do país, até as ruas das grandes cidades quando os ingredientes estão nas mochilas dos entregadores, a indústria alimentícia precisa lidar com uma série de riscos para os seus trabalhadores.

Portanto, é essencial que o uso de EPIs na indústria alimentícia seja implementado em todos os estágios para proteger todas essas pessoas e garantir que a cadeia de suprimentos possa girar adequadamente e sem problemas.

Quais são os EPIs mais importantes para o setor?

Existem muitos EPIs na indústria alimentícia que devem ser usados pelos funcionários das empresas no setor. A seguir, veremos uma lista com alguns deles e as situações em que são aplicados dentro da cadeia de produção!

1. Luvas de proteção

As EPIs mais comuns dentro da indústria alimentícia, sem sombra de dúvidas, são as luvas de proteção. Elas são muito usadas porque basicamente todas as fases de produção de comida exigem o manuseio de alimentos, produtos químicos ou equipamentos de corte. Por isso, as luvas devem sempre ser usadas, tanto em cozinhas, como em fábricas, para proteger os trabalhadores.

São vários os tipos de luvas disponíveis no mercado, desde as de borracha, até as de cota de malha, cada uma adequada para um momento. Por isso, é importante ter em mente qual o estágio da produção de alimentos e qual a luva adequada para esse momento.

2. Proteção térmica

Grande parte da indústria alimentícia consiste em manipular temperatura. Em alguns setores, é importante congelar alimentos para conservá-los por mais tempo. Já em outros, é importante lidar com altíssimas temperaturas como em fornos industriais.

Por isso, é necessário ter roupas com proteção térmica para proteger os trabalhadores. Isso inclui japona, calça, capuz e meia em ambientes frios, mas também aventais e outros em ambientes quentes.

3. Respiradores

Durante todo o processo da indústria de alimentos, é importante que os profissionais envolvidos com o trato da comida possa usar respiradores. Isso porque em vários estágios há contato com químicos e fumos que são prejudiciais à saúde quando respirados. Um exemplo disso é nas plantações, quando é necessário usar elementos para matar insetos.

4. Capacetes

Os entregadores de delivery precisam obrigatoriamente usar capacete de proteção para reduzir os riscos de danos fatais caso venham a se acidentar durante a entrega dos pratos.

Esses itens são vitais para a segurança dos profissionais, especialmente dentro de um setor que é muito acidentado. Os motociclistas correspondem pela maior parte das vítimas de acidentes de trânsito no Brasil.

5. Mangotes

Essa EPI é muito importante também em várias partes da indústria alimentícia pois protege os braços de respingos perigosos, além de contato com objetos cortantes (como facas).

Idealmente, os mangotes são feitos de material resistente a corrosão ou corte, além de oferecer bom conforto térmico para a pessoa.

Esses são os principais EPIs na indústria alimentícia. Lembrando sempre que a empresa é responsável por verificar se os equipamentos estão sendo usados adequadamente para prevenir acidentes ou danos.

E aí, gostou do conteúdo? Então deixe um comentário abaixo com a sua opinião!